Menu


Medalha Alferes Tiradentes nos 243 anos da PMMG

13 JUN 2018
13 de Junho de 2018
Criada por decreto em 1989, a Medalha Alferes Tiradentes é a mais alta comenda da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e objetiva reconhecer serviços relevantes à corporação e à sociedade. Nesta edição 2018, a medalha foi entregue a 133 personalidades e entidades durante a cerimônia de aniversário de 243 anos da PMMG.
 
A comenda é uma reverência ao protomártir da independência do Brasil e foi inspirada na significação histórica de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, cujo valor e exemplo transcendem as fronteiras do tempo. Para realizar o agraciamento dos homenageados foram convidados o Governador Fernando Pimentel; o Comandante-Geral, Coronel Helbert; o Chefe do Gabinete Militar do Governador e Coordenador Estadual de Defesa Civil, Coronel Fernando; o Subcomandante-Geral da Polícia Militar, Coronel André Leão; e os coronéis membros da comissão da medalha, Coronel Queiroz, Coronel Mauro Alves, e Coronel Marcos Dias.
 
O Tenente Marco Antônio Santos Said, responsável pelo setor de comunicação do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) da PMMG, foi um dos agraciados e disse que sempre teve o sonho de receber a medalha. “Hoje esse sonho foi realizado, minha família está muito feliz e eu mais ainda por receber a medalha coroando 25 anos de trabalho dedicado à Polícia Militar”, disse o Tenente.
 
Para a 3º Sargento Karina Paim Oliveira, que atua no Planejamento Pedagógico da Diretoria de Educação Escolar e Assistência Social (DEEAS), é uma honra muito grande receber a medalha porque o processo para ser escolhido para recebê-la é extremamente difícil. “Fiquei muito agradecida, imensamente feliz. Tenho 10 anos de PM e a sensação é de reconhecimento da corporação por esse tempo”, disse a 3º Sargento. 
 
Bastante emocionada, Valda de Abreu, mãe de Heley Batista, professora que morreu tentando salvar a vida de seus alunos na tragédia de Janaúba, recebeu a medalha in memorian e se dizia sem palavras pra agradecer ao policiais e bombeiros militares que foram companheiros lhe dando muita força e carinho. 
 
“A gente que é do interior não espera ter esse privilégio, porque a minha ferida estava aberta e cada demonstração de carinho ajuda a cicatrizar. Eu sei que ela foi uma heroína, mas autoridades como a PM valorizarem o que ela fez, eu nunca esperava que ela fosse homenageada dessa maneira”, comentou dona Valda. 
 
Homenageado da polícia do estado-vizinho Espírito Santo o Tenente-Coronel Sebastião Aleixo Batista, comandante do 2º BPM da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), disse que lá eles também têm uma edição da Medalha Tiradentes porque ele é o representante maior das polícias, “mas receber a medalha oferecida pela Polícia Militar de Minas Gerais, onde o Alferes realizou a sua grande obra, é algo que vai ficar marcado. Nunca esperei sentir essa emoção nesses 25 anos de serviço da PMES”.
 
Maisa Lara Sá da Silva esposa do Subtenente do Exército Brasileiro Leonardo Brunelli da Silva, um dos agraciados, disse estar muito orgulhosa pelo marido, por ele ter feito por merecer uma honraria por ser um ótimo profissional. A filha do casal Maria Eduarda estava só sorrisos para o pai e disse que quando recebeu dele a notícia sentiu muito orgulho. “Achei o desfile muito legal, eu nunca tinha vindo aqui (na APM) e também foi a primeira vez que vi um desfile da PM. Vou contar pra todos os meus amigos na escola”, comemorou a garota.

Autor: PMMG

Voltar
Tenha você também a sua rádio